25/02/2010

CANÇÃO PRA DORMIR E SONHAR

[Eriem Ferrara]

Em uma de minhas “adoráveis” noites de insônia, já se fazia alta as horas e eu rabiscava uns versinhos enquanto o sono não vinha - não sei por onde ele andava, mas eu o aguardava ansiosamente. Tudo estava muito quieto e silencioso - o que não poderia ser diferente, considerando o avançado das horas (3h14m). De repente, assim, do nada, comecei a ouvir o som de uma música linda e suave, com um pouco mais de atenção percebi que o som vinha de uma flauta e a melodia tocada era “Coração de Estudante” (Milton Nascimento), num primeiro momento fiquei ainda mais desperta tentando imaginar de onde vinha àquela canção e quem poderia estar “flauteando” tão tarde da noite? Logo idealizei a figura de uma mulher. Só poderia ser, já ouvi dizer que as mulheres têm mais problemas em relação à falta de sono do que os homens – quem sabe seja por conta das preocupações do dia-a-dia mais predominante nas mulheres que nos homens, rsrsrs... Bom, verdade ou não, continuei pensando que poderia ser uma mulher até a música terminar e iniciar - a mesma canção (???). Nesse momento percebi que o sono chegava de mansinho e meus últimos pensamentos foram – talvez quem estivesse tocando procurasse maior excelência nos acordes da melodia, mas estava tão linda zzzzzzz... não resisti, entreguei-me completamente a plenitude do sono. O celular toca insistente para eu acordar - não acredito que já amanheceu, tenho a impressão que nem dormir. Mas, para meu espanto percebi que eu estava bem disposta e descansada. Num passe de mágica refiz minha cama, tomei banho e coloquei água no fogo para fazer o café enquanto me “enfeitava” para o trabalho. Lembrei-me da música e também de um lindo sonho, onde apenas meu espírito caminhava lentamente por uma imensa floresta de pinheiros, eu tinha um objetivo específico naquela caminhada, mas não me lembro qual era – que pena, gostaria de saber onde e porque “eu” estava ali. O dia passou rápido e tranqüilo. Concluí todas as minhas atividades previamente programadas e adiantei outras para o dia seguinte. De volta pra casa já no finalzinho da tarde, questionei meus familiares se tinham ouvido o som de flauta na madrugada, ninguém ouviu absolutamente nada. Por volta de 20:30hs fui até o portão atender o entregador de pizza, enquanto conversava com o rapaz, minha nova vizinha que se mudara a apenas três dias se aproximou, trazendo consigo o filho que mais tarde soube tinha apenas 14 anos. Convidei-os a entrar e dei-lhes as boas vindas a minha casa e também ao bairro. A visita foi breve, após algumas trocas de gentilezas ela disse a que veio, explicou que seu filho era altista e que trocava a noite pelo dia, isto é, dormia durante o dia e passava a noite acordado. Antes perambulava pela casa a noite toda, mas depois de ser presenteado com uma flauta, rapidinho aprendeu a tocar, agora passa as noites envolvido nessa atividade. Enfim, minha vizinha queria saber se a música estaria nos incomodando, caso estivesse ela iria providenciar a troca das janelas de sua casa para abafar o som produzido pela flauta. Todos de casa concordamos que o som não era nenhum incomodo, muito pelo contrário, contei a ela meu problema de insônia e a sensação de paz que senti ao ouvir a música. Percebi de imediato alívio em seu rosto. Nós despedimos, cada uma com a certeza de que nos tornaríamos grandes amigas com o passar do tempo - Dito e feito, adoramos nossos vizinhos.

12 comentários:

Neusa Conti disse...

Querida poetisa, aqui estou encantada com a beleza do seu blog...Estas noites insones rendem maravilhosos textos como este seu..Parabéns!! Um beijo com meu carinho sempre!!

DALVALENE ESTRELA MATUTINA! disse...

Que lindo amiga...sabe que me emocionei? é difícil encontrar pessoas de bom coração, e sua nova vizinha teve uma sorte que poucos tem, encontrar uma alma tão bonita vizinho sua casa, logo ela que tem uma criança especial.
Deus sempre envia pessoas certas em horas certas também, te fez inspirar poemas maravilhosos, vc tem um dom que vem de Deus, continue firme em seus propósitos. Jesus te ama e eu tbm.bjs ternos

Meus Riscos disse...

Amiga Poetisa
Seu blog esta muito lindo. Parabéns pelas escristas...
Graciela da Cunha.

Carlos Rímolo disse...

Querida Eriem!!!
Isso acontece às vezes, seja através de uma flauta, da musicalidade do assobio do vento, do canto da coruja, porque a nossa mente, nessas horas, encontra-se aberta e captável aos mínimos sons, tanto que, quem dormia nada ouvia. Muito interessante sua pequena história!
Meus parabéns e um beijão carinhoso e poético!!!!!!
POETA CIGANO - 01/03/2010.

carlosrimolo.blogspot.com

Miragem disse...

Oi poetisa ..Que delícia dormir ao som de uma flauta e andar em outra dimensão....Seu blog está assim como você.. poético e lindo
Bjus...Marcia

Dina a Ciganinha disse...

Amada Eriem!
Que belo conto amiga!Deve ter sido mesmo
Parabéns pelo blog querida! Estou e seguindo!
São as noites insones campo fértil para inspiração!
bjs!

SIGRID SPOLZINO disse...

Música, paz...Combinação perfeita para embalar-nos nos braços de Morfeu...rsrs! Adorei vir aqui!
Grazie, por tuas visitas recantais! Baci

Chica disse...

Vim conhecer teu blog e está lindo! Parabéns,já te sigo!beijos,chica

MARIA L. BÓZOLI disse...

"Não se preocupe em explicar emoções.
Viva tudo instensamente, guarde o
que sentiu, como uma dádiva de Deus."

(Paulo Coelho)

Beijos & Flores e Feliz Páscoa!

Milla Pereira disse...

Um Blog que a gente entra e não quer mais sair. parabéns, Eriem. Eu linkei em meus favoritos, ok? Vc me ensinaria colocar música no meu? Tentei várias vezes, mas sou meio travada nessas coisas. Rsrsrs... bom domingo, beijos

Betânia Uchôa disse...

Amiga seu blog está realmente muito lindo...me perdoe a demora, ainda estou exorcizando meus fantasmas e cultivando um sorriso por vez.

Parabéns!

sua amiga sempre!

Milla Pereira disse...

Passando para conhecer e aplaudir seu belo espaço.Tomei a liberdade de incui-lo em minha lista de Top Blogs, ok? Grande abraço, Milla